Visualizar Matéria

A importância da atividade física no tratamento da esclerose múltipla

Roberto Luiz de Almeida Evangelista *Roberto Luiz de Almeida Evangelista

É fundamental para toda pessoa com esclerose múltipla, independente do seu quadro de alteração motora, manter uma atividade física constante para o desenvolvimento do bem-estar físico e emocional para gerar qualidade de vida. A prática de exercícios físicos ajuda a atenuar os efeitos indesejáveis que as doenças crônicas causam, desacelera a progressão do quadro e atua como coadjuvante no tratamento de sintomas específicos.

Mas nem sempre foi assim. Houve um tempo em que às atividades físicas não tinham uma boa aceitação para este quadro. Porém, estudos recentes comprovaram a sua importância e vários programas incluíram exercícios de fortalecimento muscular, exercícios aeróbios e atividades aquáticas para os pacientes. O resultado mostrou uma redução da fadiga e o aumento na qualidade de vida dos participantes.

O treinamento em grupo é o mais indicado, pois promove a interação social entre os pacientes e pode favorecer a redução do quadro de depressão. Os programas com exercícios até agora desenvolvidos, mostraram-se seguros para pessoas com esclerose múltipla, sendo importante uma boa prescrição de exercícios, além do conhecimento da doença e do paciente.

Além disso, o profissional deve ter elementos básicos de sensibilidade para uma orientação adequada e que esteja apto a desenvolver um trabalho consciente e saudável, realizando as adaptações necessárias e garantindo assim, a promoção de uma vida mais saudável.

É conveniente que este trabalho seja feito por uma equipe multidisciplinar, com a participação do médico responsável, orientando aos demais a situação do paciente, suas limitações e potencialidades. Um fisioterapeuta, caso seja necessário, e finalmente o professor de educação física.

Não devemos esquecer que cada indivíduo desenvolve características diferentes, bem como o condicionamento físico. A duração e força ideais dos exercícios são fundamentais durante esse processo. Exercícios de intensidade moderada são os mais indicados para a saúde de quem sofre de doenças crônicas. Antes de iniciar a atividade é importante realizar avaliações clínicas, de aptidão física e ortopédica.

*Roberto Luiz de Almeida Evangelista - Educador físico, com especialização em treinamento desportivo e gestão esportiva , sócio proprietário da empresa Vidativa - Atividades físicas, professor e coordenador das atividades aquáticas na Academia Winner Club.

Para prosseguir é necessário aceitar os Termos de Uso.